Nota Técnica sobre o Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal

Publicado em novembro 27, 2020

A Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa produziu o documento “Proteção de dados no campo penal e de segurança pública: Nota Técnica sobre o Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados […]

A Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa produziu o documento “Proteção de dados no campo penal e de segurança pública: Nota Técnica sobre o Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal”, composto por uma nota técnica elaborada pela equipe do Projeto “Novas Fronteiras de Direitos Digitais” e encaminhada, no dia 02.11, à Comissão de Juristas designada à elaboração  do  anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal, bem como pelo parecer intitulado “A esfera protegida dos dados pessoais e as intervenções informacionais do Estado: A dogmática constitucional aplicada ao tratamento de dados na Segurança Pública e no Processo Penal”, elaborada por equipe de consultores contratados.Historicamente, o Brasil tem falhado na formulação de uma política pública eficaz no campo da segurança pública[1] e da persecução penal. Dentre os vários diagnósticos, destacam-se a ausência de um diálogo institucional das diversas entidades – e nos mais diferentes níveis da federação –, a falta de produção de dados confiáveis a instruir a discussão no país e, também, de um quadro jurídico cuja racionalidade foi forjada com base em uma realidade sociotécnica do século passado. O cenário agrava-se, ainda mais, com a introdução de novas tecnologias que, senão modificam por completo, ao menos alteram significativamente os métodos de policiamento e investigação. Nesse contexto, uma lei que governe o tratamento de dados pessoais para fins de segurança pública e persecução criminal apresenta-se como uma das várias ferramentas para mudar tal quadro jurídico-institucional.

No intuito de compreender quais devem ser o conteúdo e a estrutura normativa de uma lei geral sobre tratamento de dados pessoais para fins de segurança pública e investigação criminal – de forma alinhada à LGPD e às práticas internacionais –, a Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa produziu o presente documento que comporta: i) nota técnica elaborada pela equipe do Projeto “Novas Fronteiras de Direitos Digitais” do Data Privacy Brasil e encaminhada à Comissão de Juristas designada à elaboração do anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal, bem como ii) parecer intitulado “A esfera protegida dos dados pessoais e as intervenções informacionais do Estado: A dogmática constitucional aplicada ao tratamento de dados na Segurança Pública e no Processo Penal”, desenvolvido por uma equipe de consultores contratada especialmente para o aprofundamento dogmático, a fim de melhor embasar a construção das sugestões de dispositivos formuladas pela nota técnica, a partir de diretrizes técnicas para a regulação da proteção de dados nos específicos setores.A Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa produziu o documento “Proteção de dados no campo penal e de segurança pública: Nota Técnica sobre o Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal”, composto por uma nota técnica elaborada pela equipe do Projeto “Novas Fronteiras de Direitos Digitais” e encaminhada, no dia 02.11, à Comissão de Juristas designada à elaboração  do  anteprojeto de Lei de Proteção de Dados para segurança pública e investigação criminal, bem como pelo parecer intitulado “A esfera protegida dos dados pessoais e as intervenções informacionais do Estado: A dogmática constitucional aplicada ao tratamento de dados na Segurança Pública e no Processo Penal”, elaborada por equipe de consultores contratados.

Confira o conteúdo completo da nota técnica aqui.

Tags:
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *